A grama é sempre mais verde

Era uma vez, em uma pradaria verde e pacífica que vivia uma pequena ovelha chamada Wooly. Wooly era igual a qualquer outra ovelha na pradaria, passando seus dias mastigando capim fresco e aproveitando o sol quente. Mas Wooly estava entediada. Ela estava cansada de comer o mesmo velho capim todos os dias, e ansiava por uma vida mais emocionante.

“Quero ver o mundo!” Wooly baliu para suas amigas ovelhas. “Quero fazer algo diferente!”

Suas amigas balançaram a cabeça e riram. “Mas Wooly, essa é a vida de uma ovelha!” elas disseram. “Comemos capim e vivemos na pradaria. É isso que fazemos!”

Mas Wooly estava determinada. Ela empacotou suas coisas e partiu para a grande cidade, determinada a fazer sua própria história. Quando ela chegou à cidade, Wooly ficou surpresa com o barulho e a agitação das ruas movimentadas. Ela nunca tinha visto tantas pessoas e carros antes!

Ela logo encontrou um emprego em uma grande empresa, onde se tornou rapidamente uma funcionária trabalhadora e valorizada. As pessoas na cooperação adoravam Wooly, porque ela sempre balia um alegre “sim” sempre que lhe era pedido algo.

Wooly considerava seus colegas na empresa como seus verdadeiros amigos, mas ela não sabia que eles estavam se aproveitando dela. Eles estavam pedindo a ela para fazer cada vez mais trabalho, sem lhe dar nenhuma recompensa ou reconhecimento adicional. Mas Wooly estava muito feliz e era muito ingênua para perceber. Ela estava feliz por estar trabalhando na grande cidade, e pensou que seus amigos na empresa realmente se importavam com ela.

No entanto, um dia Wooly ouviu seus colegas falando sobre como eles estavam usando ela e aproveitando de seu bom caráter. Wooly ficou ferida e decepcionada, e ela percebeu que estava errada sobre seus amigos na empresa.

Sentindo-se triste e sozinha, Wooly decidiu deixar a grande cidade e voltar para a pacífica pradaria onde nasceu.

Quando ela chegou de volta à pradaria, Wooly foi recebida com braços abertos por seus amigos e pela família de ovelhas. Eles estavam felizes em vê-la e comemoraram sua volta com uma festa de capim fresco.

Wooly estava feliz por estar de volta para casa, e ela aproveitou cada segundo de comer o delicioso capim na pradaria. Ela percebeu que não precisava da emoção da grande cidade, e que a verdadeira felicidade podia ser encontrada nas simples alegrias da vida na pradaria.

E Wooly viveu feliz para sempre, comendo capim e desfrutando da companhia de seus amigos e família na pradaria pacífica.

image_pdfDownloadimage_printPrint