A incrível vida de uma bananeira

Era uma vez, no meio da floresta tropical, uma pequena bananeira. A bananeira era apenas um pequeno broto, não maior que uma folha de grama. Mas estava cheia de vida e energia, e estava determinada a crescer grande e forte.

Com o passar dos dias, a bananeira começou a crescer cada vez mais. Suas folhas se desenrolaram do caule, alcançando o sol brilhante e a chuva quente. A bananeira estava tão feliz por estar viva e por fazer parte da floresta tropical.

À medida que a planta crescia, ela via todos os tipos de paisagens incríveis – pássaros coloridos voando por entre as árvores, macacos balançando de galho em galho e riachos borbulhando e gorgolejando enquanto corriam pela floresta.

Um dia, a bananeira começou a produzir pequenas bananas verdes. Essas bananas cresceram e cresceram, surpreendentemente não em direção ao chão como as frutas costumam fazer por causa da gravidade, mas em direção ao sol! Elas alcançaram o sol até ficarem maduras, amarelas e cheias de curvas. Quando ficaram prontas, foram colhidas e comidas pelos animais da floresta tropical. Especialmente os elefantes, os morcegos e os tucanos gostaram da fruta.

Mas a bananeira ainda não estava pronta. Ela tinha mais energia e estava determinada a crescer ainda mais e mais forte. Assim foi crescendo e crescendo, produzindo cada vez mais bananas.

Com o passar dos anos, a bananeira tornou-se uma árvore alta e poderosa, com centenas de bananas penduradas em seus galhos. E era amada por todos os animais da floresta tropical, que se deliciavam com seus deliciosos frutos.

A bananeira se orgulhava do que havia feito e sabia que tinha um trabalho muito importante: fornecer comida para os animais e ajudar a manter a floresta tropical saudável e próspera.

E assim, a bananeira viveu feliz para sempre, espalhando alegria e nutrição a todos que a conheciam.

image_pdfDownloadimage_printPrint