Bao, o urso panda

Era uma vez, nas profundezas das montanhas da China, um panda grande e fofo chamado Bao. Bao era um urso muito especial, com pelo preto e branco que o fazia parecer que estava sempre vestindo um terno chique.

Bao preferia viver uma vida solitária, mas ainda estava muito contente e feliz. Todas as manhãs, ele acordava cedo e esticava os braços e as pernas. Então, ele descia dos altos bambus onde dormia e saía para uma caminhada para tomar café da manhã. O bambu era sua comida favorita e ele podia comê-lo o dia todo, Bao tinha um sistema digestivo especialmente adaptado para processar essa planta dura e fibrosa. Embora ele pudesse digerir o bambu com eficiência, ele tinha que fazer cocô com frequência, até 40 vezes por dia, mas isso era normal para ele.

Depois do café da manhã, Bao passava algum tempo explorando os arredores. Ele adorava passear pelas densas florestas de bambu, escalar terrenos rochosos e cruzar riachos rasos. Ele estava sempre à procura de novos bambus para se alimentar.

À medida que o dia esquentava, Bao tirava uma soneca sob a sombra de uma árvore. Ele dormia um pouco, sonhando com todo o bambu que planejava comer no jantar.

Depois da soneca, Bao passava o resto da tarde mastigando bambu e desfrutando da paz e tranquilidade da montanha. Ele iria assistir o belo pôr do sol enquanto descansava em seu lugar favorito.

À noite, Bao voltava a subir nos bambus para dormir. Ele se sentia seguro e protegido no alto das árvores e podia ouvir o som suave do vento sussurrando nas folhas de bambu.

A vida de Bao era simples, mas muito feliz. Ele tinha muita comida deliciosa para comer, uma bela e pacífica casa nas montanhas e sentia-se feliz em viver uma vida solitária, nunca precisando de mais do que a natureza lhe proporcionava.

image_pdfDownloadimage_printPrint