Os Elfos e o Sapateiro

Um dia, um sapateiro pobre, sem nenhuma culpa, mal tinha couro suficiente para fazer mais um par de sapatos. À noite ele cortou o couro, para que pudesse fazer os sapatos pela manhã, e foi para a cama. Mas para sua surpresa, encontrou dois sapatos acabados na sua mesa de trabalho na manhã seguinte. Confuso, ele olhou para os sapatos e viu que eles foram feitos com grande precisão e cuidado.

Pouco tempo depois, um cliente veio à sua loja e queria experimentar os sapatos. Ele andou por um tempo e ficou muito satisfeito, tanto que pagou muito mais pelos sapatos do que o costume. Com esse dinheiro, o sapateiro podia comprar couro suficiente para dois pares de sapatos. Naquela noite ele cortou o couro, para que pudesse fazer os sapatos pela manhã, mas quando acordou os sapatos já estavam prontos. Algumas horas depois ele tinha vendido os sapatos e tinha dinheiro suficiente para comprar couro para quatro pares de sapatos.

E de novo na manhã seguinte, ele encontrou quatro pares de sapatos perfeitos. Isso continuou por algum tempo: todo o couro que ele cortava à noite, pela manhã magicamente se tornava um par de sapatos perfeito. E logo o sapateiro não era mais pobre e vivia uma vida próspera.

Uma noite, pouco antes do Natal, quando o homem tinha cortado o couro, ele disse à sua esposa: ‘Vamos ficar acordados e ver quem nos ajuda?’. Sua esposa achou que era uma boa ideia e eles se esconderam no canto da sala. À meia-noite, dois lindos homenzinhos nus apareceram. Eles se sentaram na mesa de trabalho e fizeram os sapatos. Quando o trabalho estava pronto, eles rapidamente correram para longe.

Na manhã seguinte, sua esposa disse: ‘Esses homenzinhos nos trouxeram muita prosperidade, vamos mostrar a eles como somos gratos. Eles devem estar com frio, sem roupas. Eu vou fazer para eles algumas camisas, suéteres, casacos, calças e meias. E você pode fazer para eles um par de sapatinhos minúsculos. Eles vão ficar quentinhos no Natal.’

Não foi preciso dizer mais nada. Eles colocaram os presentes na mesa e se esconderam no canto de novo para que pudessem ver a reação deles. À meia-noite, os homens entraram na sala. Eles queriam começar a trabalhar, mas em vez de couro eles só viram presentes. No começo eles ficaram surpresos, mas logo ficaram felizes. Eles rapidamente vestiram as roupas e cantaram:

“Agora somos meninos tão bonitos de ver,

Por que deveríamos ser sapateiros por mais tempo?”

Eles dançaram e saltaram sobre as cadeiras e sofás. Quando terminaram de dançar, eles desapareceram pela porta. Nunca mais ninguém ouviu falar deles. O que sabemos é que o sapateiro e sua esposa viveram felizes para sempre.

image_pdfDownloadimage_printPrint