Rapunzel

Era uma vez um homem e uma mulher que viviam ao lado de uma bruxa malvada. No jardim da bruxa cresciam deliciosas e suculentas rapunzels. Agora você deve saber que pode comer rapunzels. Elas ficam ótimas em uma salada. A mulher olhava as rapunzels por horas e a cada dia queria comê-las mais e mais. Ela também estava grávida e isso às vezes leva a desejos.

Um dia o marido foi colher algumas rapunzels para ela. Como sua esposa as amava tanto, ele voltou para buscar mais.

‘O que você está fazendo no meu jardim?’ ele ouviu para seu horror. Era a bruxa! Ela parecia terrivelmente má. ‘Oh, desculpe-me’, o homem gaguejou. ‘Eu queria pegar algumas rapunzels para minha esposa. Eu sei, é claro, que não devo. Mas minha esposa está grávida e ela ansiava por elas. Lamento muito.

A bruxa respondeu: ‘Se for, como você me disse, então você pode pegar quantas rapunzels quiser. Com a condição de que, quando a criança nascer, você a dê para mim. A criança ficará bem e eu serei uma boa mãe.’

Você pode imaginar como o homem ficou apavorado, porque prometeu a criança à bruxa. E quando a menina nasceu, a bruxa estava na porta. ‘Ela se chamará Rapunzel,’ disse a bruxa e a pegou.

Rapunzel era uma linda garota. Quando Rapunzel completou doze anos, a bruxa malvada a trancou em uma torre alta em uma floresta abandonada. Não havia escadas nem porta. Durante o dia a bruxa a visitava. Ela subia nos cabelos dourados de Rapunzel.

Um dia, um príncipe cavalgava pela floresta. Ele ouviu Rapunzel cantar. O som de sua voz era tão bonito que o príncipe voltava à floresta todos os dias para ouvi-la. Lá ele viu como a bruxa subiu a torre no cabelo de uma bela jovem. Ele esperou até que a bruxa fosse embora.

‘Bela senhora, posso acompanhá-la na torre?’ ele gritou.

Rapunzel estava com muito medo, pois fazia muito tempo que ela não via outras pessoas. Exceto a bruxa, é claro, que ela via todos os dias. Ela deixou o príncipe subir em seus cabelos dourados.

E assim aconteceu que o príncipe a visitava todas as noites quando a bruxa não estava presente. Ele a pediu em casamento. Ela queria muito! Ele era um homem lindo e também um príncipe!

Ela pediu ao príncipe que trouxesse uma fita de seda a cada visita. Ela trançaria uma escada para sair da torre.

A bruxa não soube disso por muito tempo, até que um dia Rapunzel se traiu acidentalmente. ‘Como é que você é tão pesada quando eu a puxo para cima na torre? Você certamente é duas vezes mais pesada que o príncipe, e ele é duas vezes mais rápido também?

Quando a bruxa ouviu isso, ela explodiu de raiva. ‘Como você ousa!’ ela gritou para Rapunzel. Ela pegou uma tesoura e cortou, em um movimento rápido, todo o cabelo comprido de Rapunzel.

Depois disso ela levou Rapunzel para um lugar distante que ninguém jamais havia visitado.

Naquela noite, a bruxa esperou na torre pelo príncipe. Ele não suspeitou de nada e subiu na torre na trança de Rapunzel. Que susto ele levou quando encontrou a bruxa em vez de Rapunzel!

‘Você que fica se esgueirando! Você nunca mais verá Rapunzel!’ A bruxa empurrou o príncipe e ele caiu pela janela da torre. Quando voltou a si da queda, de repente não conseguia ver mais nada. A bruxa enfeitiçou seus olhos.

Agora que não podia ver, não conseguia encontrar o caminho de casa. Durante anos ele vagou pela floresta e viveu de água, frutas e plantas.

Mas o amor supera qualquer coisa, não importa o quão longe dois amantes estejam. Um dia ele ouviu alguém cantar. Era a Rapunzel! Rapunzel morava em uma parte abandonada da floresta e teve gêmeos. Um menino e uma menina. Quando ela viu seu príncipe, ela chorou lágrimas de felicidade. Duas lágrimas caíram em seus olhos e ele pôde ver novamente. O feitiço foi quebrado. O príncipe trouxe Rapunzel e seus gêmeos para seu reino. Lá eles foram recebidos de braços abertos e viveram felizes para sempre.


Downloads